Não há fome que não dê em fartura

Publicado em Atualizado em



Completar uma caderneta de cromos era uma aventura, um gosto, um desafio e também um bocadinho da nossa educação, porque sem repararmos nisso aprendíamos sempre alguma coisa nova.
No meu tempo – todos os nostálgicos gostam muito de escrever “no meu tempo” -, as colecções de cromos eram a sério, e fazíamo-las com fervor, aplicação e os dedos pegajosos de farinha misturada com água (espécie de cola), entre os trabalhos de casa e os poucos programas que nos autorizavam que víssemos no único canal de televisão existente.
Cá por casa, não se compravam jornais desportivos(ainda), logo a melhor maneira de conhecer-mos “os jogadores” era através das colecções de cromos, pois os nomes eu sabia através da rádio e dos seus detalhados relatos.

Nessa altura práticamente não havia futebol na TV, ai se apanhasse um jogo do campeonato inglês ou espanhol como hoje. Tinhamos de nos contentar com a final da Taça de Inglaterra, uma vez por ano e um ou outro jogo da selecção portuguesa. Era quase a escuridão total.
Só mais tarde aos sábados á noite tinhamos o previlégio de assistir aos jogos do nosso campeonato, mas nada dos 3 grandes. Víamos com muita atenção os jogos do Vit. de Setúbal, Varzim, Belenenses, Académica,… e pouco mais.
Agora não são necessarios os cromos, basta ir à internet e está cá tudo. Nem é preciso comprar os cadernos de a Bola.
Agora, cada vez que me sento no sofá em frente à TV, lembro-me desses tempos de “fome de bola” e a chatisse que é… perder tantos e tantos jogos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s