29 anos e nada de brinco

Publicado em Atualizado em


Faz hoje, dia 12 de Fevereiro, 29 anos sobre um momento marcante dos anos 70-80. Nessa tarde jogou-se no Estádio da Luz um clássico, Benfica-Sporting. O que aconteceu foi isto: Vítor Batista, o avançado benfiquista dominou a bola no peito e dispara uma “bomba” indefensável ao ângulo superior esquerdo de Botelho. Um golo fantástico. O Benfica marcava o primeiro (e único) mas a festa não foi total, para o seu marcador. Quando os colegas correram para o abraçar, houve um (Cavungi) que fez saltar o brinco ao Vítor. Deixou os colegas e começou a resmungar enquanto procurava pelo seu brinco, os colegas ainda tentaram ajudar, mas sem êxito. Tiveram quase 5 minutos nisto, depois o Vitor Batista comentou que lhe tinha custado 12 contos (60 Euros) e o prémio de jogo era só de 8 (40 Euros). Não perdeu tudo, pois acabou por ficar satisfeito por ter ganho ao Sporting.

Nota: Consta que o brinco nunca chegou a aparecer.

 

O Vítor Baptista foi um jogador especial, muito bom jogador, mas com muitos problemas pessoais (foi futebolista “rico” e acabou como coveiro) . Mais tarde vou voltar a falar deste MITO. Nasceu a 18 de Outubro de 1948 – Faleceu a 1 de Janeiro de 1999 Naturalidade: SetúbalJogou nas seguintes equipas: V. Setúbal, até 1971 Benfica, 1971 a 1978 V. Setúbal, 1978-79 Boavista, 1979-80 San José Earthquakes, EUA, 1980 Amora, 1980-81 Montijo, creio que 1981-82 União de Tomar Atlético da Malveira(?) Monte da Caparica Estrelas do Faranhão

Fonte: Aquivo Pessoal

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s