Exemplo de apoio ao futebol jovem por parte de uma Câmara Municipal

Publicado em Atualizado em


cri0vitsetubal3lA Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão decidiu financiar as inscrições e seguros dos atletas dos escalões de formação dos clubes que actuam nas provas organizadas pela Associação de Futebol de Braga (AFB).

Ao todo, a autarquia famalicense assume os custos inerentes à inscrição de 1772 jovens atletas oriundos 23 colectividades, num investimento global de 65 mil euros. Para além do futebol de onze, estão ainda assegurados os apoios às modalidades de futsal e futsal feminino. Trata-se de mais um apoio aos clubes, que assim libertam meios financeiros que teriam de ser aplicados na inscrição dos atletas, e mais um incentivo à ocupação dos tempos livres dos jovens, neste caso, dos jovens futebolistas.

No que diz respeito ao futebol de onze, a autarquia irá pagar as inscrições de 1581 atletas das categorias de juniores, juvenis, iniciados, infantis e escolas. No futsal é 148 o número de atletas com inscrições pagas, nas mesmas categorias e, por fim, no que diz respeito futsal feminino, a Câmara Municipal paga a inscrição de 43 atletas seniores.

Para o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, “este é um grande investimento na formação dos jovens atletas famalicenses e, por consequência, um grande investimento na ocupação dos tempos livres da nossa juventude”. “Sabemos da importância do desporto na promoção do bem-estar físico, psíquico e cívico dos jovens e é por isso que fazemos tudo que está ao nosso alcance na criação de condições para a prática desportiva”, acrescenta o edil.

Por outro lado, o presidente da Câmara Municipal salienta que esta é também uma medida de apoio aos clubes desportivos. “Um apoio a juntar a outros, como a atribuição regular de verbas e a atribuição de subsídios para a execução de obras”, sublinhou Armindo Costa.

Fonte: C. M. de Famalicão
Foto: www.cri.web.pt

Anúncios

3 opiniões sobre “Exemplo de apoio ao futebol jovem por parte de uma Câmara Municipal

    Jorge Faria disse:
    Junho 2, 2009 às 2:40 pm

    Boas

    Existem mais camaras municipais a fazerem o mesmo, ou idêntico, Santa Maria da Feira é um dos casos onde a CM colabora nas inscrições, e taxas de jogos (policiamento e arbitragens). O problema é que essa “ajuda” ao sector de formação não passa de uma forma encapotada de financiar os escalões seniores.
    Dos casos de clubes que conheço não sei de nenhum onde esse dinheiro fosse aplicado na formação e, pior que isso, conheço muitos onde os miúdos pagam mensalidades, equipamentos, formalidades médicas e ainda assim são mal tratados, jogam em pelados que nem regados e alisados são, não têm balneários minimamente decentes…
    Hoje não existem clubes pequenos a apostar na formação, é garantido. Existem clubes com discursos de “formação” para conseguirem mais uma fonte de receita para o escalão principal. Basta ver o exemplo bem recente de um clube que andou a pedir pela localidade, realizou jantares de angariação de fundos e conseguiu patrocínios em nome da formação, mas curiosamente na sexta-feira de tarde, antes do jantar para “ajudar” a formação, o plantel sénior tinha salários em atraso e na segunda-feira seguinte tinham tudo regularizado, no sector de formação os pagamentos continuaram por fazer e o discurso foi o de sempre, “não temos dinheiro”.

    Não existe cultura desportiva no nosso país, o discurso é sempre o mesmo e baseado na subsidiodependencia, não existe um pingo de responsabilidade por parte dos dirigentes que fazem o que lhes apetece para um resultado imediato, vão-se embora e o seguinte é que é mau porque “no tempo dele…”

    Custa-me ver as Camaras Municipais, incluindo a minha, a esbanjar dinheiro com os clubes de futebol, incluindo os que aprecio e/ou trabalho, e depois não repararem as imensas lacunas do parque escolar, ver os miúdos anos a fio a ter aulas em contentores “provisórios” (como o meu por exemplo). Se querem ajudar os jovens devem faze-lo condições onde são obrigados a estar e não esbangem dinheiro nos clubes de futebol que não só não o aplicam nos jovens como ainda cobram a estes pelas miseráveis condições que lhes facultam.

    As CM querem ajudar na formação? Façam-no no sitio e na media correcta, implementem relvados nos clubes e melhores condições nos balneários, o investimento é avultado mas realizado 1 vez por clube, não sei se ao fim de 10 anos não terão investido menos dinheiro que pagar inscrições e afins aos clubes durante esse periodo, de qualquer forma têm algo palpavel que contríbuiu em muito para a saúde e o bem estar dos jovens.

    Por muito que goste de futebol começo a ficar farto.
    Já não vejo jogos seniores ao vivo regularmente, já não deixo de sair de casa para ficar a ver um jogo na TV, mesmo evolvendo “promessas” de espectáculo.

    Penso assim e sou treinador de futebol em escalões de formação, convivo com as más condições todos os dias e suspiro pela sua melhoria…

    João disse:
    Junho 2, 2009 às 3:19 pm

    Concordo com o que disse o Sr. Jorge Faria, mas existem casos em que as Câmara municipais nem os clubes que só tem formação são apoiados, se calhar por isso mesmo, por não terem seniores. Exemplo Câmara Municipal da Moita.

    rai andeson dos santos pereira disse:
    Setembro 30, 2010 às 5:47 pm

    oi eu sou antacate da escolinha do flamengo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s