Os intermediários do futebol

Publicado em Atualizado em


A figura do(s) agente(s) FIFA nos negócios das transferências de jogadores é simplesmente vergonhoso, e os dirigentes dos clubes são os culpados disto. Porque recorrer a este intermediários? Partilha de dinheiros entre grupos de amigos?
Não poderia deixar passar esta notícia, hoje publicada no jornal o jogo.


“Bebé rendeu €5,5 milhões

O rumor de que o Guimarães não absorveu a totalidade do dinheiro resultante da venda de Bebé para o Manchester United bate certo. O clube nunca reagiu com um desmentido categórico ao que anda de boca em boca há algum tempo, praticamente desde meados de Agosto, altura em que ocorreu a transferência, mas é falso que a Gestifute, do empresário FIFA Jorge Mendes, tenha sido a parte que mais lucrou com o negócio, estimado então em 10 milhões de euros. Na verdade, processou-se por um pouco menos (cerca de nove milhões), pertencendo, porém, ao clube minhoto o encaixe maior, qualquer coisa como 5,5 milhões correspondentes a 60 por cento da transacção. Por sua vez, a Gestifute lucrou cerca de 3,5 milhões, entrando neste montante já os “habituais” 10 por cento previstos para os agentes FIFA que intermedeiam transacções deste tipo. Não deixou de ser um supernegócio, impensável até para clubes de maior dimensão em Portugal, e essa será uma das mensagens que Emílio Macedo passará na Assembleia Geral do clube de sexta-feira, quando os sócios presentes lhe pedirem explicações sobre os contornos da transferência que mais deu que falar em Portugal e Inglaterra.

Oriundo do extinto Estrela da Amadora (II Divisão) e com apenas 20 anos,Bebé não passava de um desconhecido quando se juntou à equipa vitoriana no estágio da pré-época em Quiaios, sendo na altura contratado a custo zero. Os posteriores jogos de preparação acabaram por mostrar, porém, um craque, de qualidades especiais, que não passaram despercebidas à Imprensa, a Jorge Mendes e até mesmo ao ex-seleccionador Carlos Queiroz, que, quando consultado por Alex Ferguson, deu as melhores referências sobre o jogador, recomendando aos “Red Devils” a sua rápida contratação. Assim se cumpriu este curioso conto de Fadas e logo a envolver um ex-inquilino da Casa do Gaiato de Loures.

Salário aumentado antes da partida

À luz da generalidade dos vencimentos milionários que são pagos na Liga Sagres, Bebé era dos jogadores mais baratos do plantel vitoriano, quase uma pechincha. Contratado a custo zero, assinou um contrato de longa duração, acertando um vencimento anual de 30 mil euros. Semanas antes de entrar em cena o Manchester United, a sua retribuição foi revista e aumentada para 100 mil euros.

O craque é que escolheu ser diabo vermelho

Agosto foi realmente escaldante para Bebé. Além do Manchester United, dois clubes espanhóis e um italiano manifestaram interesse nos seus serviços e ofereciam praticamente as mesmas condições financeiras. Na hora de decidir, prevaleceu a vontade do jogador em experimentar os grandes palcos do futebol inglês, ao lado de estrelas como Paul Scholes, Wayne Rooney ou Nani.

Factos curiosos

– Antigo jogador da equipa profissional na década de 80, Adão acompanhou atentamente a última época de Bebé no Estrela.

– Perante os relatórios positivos elaborados pelo “scouting”, Manuel Machado deu luz verde à contratação.

– Venda para o MU poderia ter sido mais lucrativa se o Guimarães fizesse valer a percentagem (70 por cento) que detinha sobre o passe do jogador. O clube preferiu compensar a acção promocional da Gestifute, abrindo mão de 10 por cento.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s